Carolina Bianchi

A companhia: Carolina Bianchi

Atuação, dramaturgia e direção

Atriz, dramaturga e diretora teatral. Formada pela Escola de Arte Dramática ECA- USP. É uma das fundadoras da Cia. dos Outros com a qual realizou os espetáculos Solos Impossíveis, A pior banda do mundo, Corra Como um Coelho e Holocausto. Criadora e performer da performance Mata-me de prazer, realizada em residência em Portugal e estreou em janeiro em São Paulo. Assina a dramaturgia de Antonia- novo espetáculo da coreógrafa e bailarina Morena Nascimento. Co-dirigiu e fez a dramaturgia de Rêverie, solo da bailarina Morena Nascimento que estreou no festival Pina 40, na Alemanha. Colaborou com o espetáculo Anatomia da Melancolia da bailarina Nathalia Catharina. Dirigiu, atuou e produziu a performance multlinguagem Expedição a Marte, realizada no Rio de Janeiro em junho de 2014 no teatro Sérgio Porto. Dirigiu e escreveu seis performances para a Virada Cultural do Sesc Belenzinho em 2014. Participou projeto Palavras Cruzadas no teatro Oi Futuro, Rio de Janeiro, como performer e dramaturga, sob a direção de Marcio Debellian, ao lado da cantora Silvia Machete e do coletivo de artistas visuais OPAVIVARÁ. Atua no espetáculo Tragédia, uma tragédia de Will Eno sob direção de Carolina Mendonça. Foi atriz no Teatro da Vertigem na criação de Bom Retiro 958 metros e na leitura dramática À procura de emprego de Michel Vinaver. Trabalhou o diretor português Tiago Rodrigues no espetáculo Peça Romântica para um Teatro Fechado no Teatro Ipanema, Rio de Janeiro. É colunista da revista eletrônica de cultura e literatura CAIS. Ministra o workshop MASSA – dança e composição dramatúrgica ao lado da bailarina Morena Nascimento. Dirigiu videoclipes de Luana Carvalho e Mariano Marovatto.